Entenda a relação entre a alimentação e o ciclo menstrual, e saiba o que comer em cada etapa do ciclo

O desejo alimentar das pessoas é o resultado de uma relação complexa entre questões hormonais, fisiológicas, psicológicas e culturais. O ciclo menstrual é um dos elementos que gera o aumento do apetite ou o desejo por alimentos específicos.

Considerando a relação entre alimentação e ciclo menstrual, tem sido cada vez mais indicado que as mulheres entendam melhor sobre. Dessa forma, podem ser mais conscientes na seleção de alimentos durante as fases do ciclo menstrual.

Por isso, prossiga com a leitura do artigo para entender as flutuações hormonais durante o período e como ter o melhor consumo de alimentos!

Foto: Reprodução/Pexels

Como funcionam as fases do ciclo menstrual?

“A seleção adequada de alimentos e comidas pode ajudar na diminuição de alguns sintomas pré-menstruais e, inclusive, melhorar a saúde menstrual.” (Maria Fernanda Ojeda)

Em 1995, foi publicado um estudo sobre o consumo de alimentos durante o ciclo menstrual. Desse estudo, participaram 27 mulheres entre 21 e 48 anos, que não utilizavam anticoncepcionais orais e apresentavam menstruação regular.

Durante a fase lútea, houve uma ingestão maior de alimentos energéticos do que ocorreu na fase folicular. Isso pode se relacionar com os menores níveis de estrogênio e serotonina, assim como pode ser causado por complexos mecanismos neuroquímicos.

Para entender melhor, vamos por partes nas fases do ciclo menstrual!

1. Fase folicular ou pré-ovulatória

Durante a fase folicular, o hipotálamo aciona a hipófise, a glândula que coordena as outras glândulas. Ela estimula os ovários para preparar um novo óvulo maduro, o que faz com que vários folículos passem a inchar neles.

Nesse momento, os níveis do estrogênio aumentam, de forma a engrossar o endométrio no útero para que hospede o novo óvulo.

2. Fase ovulatória

Na fase ovulatória, a hipófise gera picos de hormônio folículo estimulante (FSH) e depois de hormônio luteinizante(LH). Isso estimula o folículo mais maduro a inchar e romper, de forma a liberar o óvulo para as trompas e encaminhá-lo para o útero.

Os níveis de estrogênio continuam altos nesse momento, de maneira que o endométrio continue se preparando para hospedar o óvulo.

3. Fase lútea

O folículo que rompeu começa a crescer na superfície do ovário, produzindo a progesterona. Com isso, sinaliza para o corpo manter o endométrio intacto e para a hipófise parar de gerar os hormônios FSH e LH.

Se não houver a fecundação ao final da fase lútea, o óvulo é reabsorvido pelo corpo e os níveis de progesterona caem. Com isso, começa a menstruação de fato.

4. Fase menstrual

Na fase menstrual, os níveis dos principais hormônios caem, levando à descamação do endométrio e ao sangramento. Com isso, o hipotálamo é estimulado a preparar o corpo para o próximo ciclo menstrual.

Ciclo menstrual e alimentação: quais são os alimentos que ajudam no ciclo menstrual?

Agora que entendeu mais das fases menstruais, é momento de conhecer sobre a relação entre ciclo menstrual e alimentação. Nesse momento, entra a alimentação cíclica, que é uma forma de se alimentar que acompanha as fases da menstruação.

Como você viu, o corpo passa por mudanças durante as fases, o que diferenciam as necessidades alimentares em cada uma. Se você quer evitar os sintomas pré-menstruais, precisa conhecer os alimentos que ajudam no ciclo menstrual.

Para a fase folicular

Na primeira fase, ocorre a melhora do humor, a diminuição do estresse e o aumento da disposição corporal. Nesse momento, você deve adotar o ciclo das sementes, onde consome grandes quantidades de sementes de girassol, gergelim, linho e linhaça.

O consumo durante o ciclo das sementes deve ser constante, de forma a promover a regulação menstrual!

Para a fase ovulatória

Quando há o pico dos hormônios FSH e LH, a melhor opção é o consumo de quinoa e grão de bico. Quando o óvulo é liberado, é esse tipo de alimento que segura as pontas!

Para a fase lútea

Na segunda parte da fase lútea, a lútea tardia, ocorre o que caracterizamos como tensão pré-menstrual ou TPM. Nesse momento, há mudanças bruscas de humor, dores e incômodos corporais pelas alterações nos neurotransmissores e redução da serotonina.

Aqui é onde cresce a vontade por alimentos ricos em açúcares e carboidratos com pouco potencial nutritivo. No lugar deles, consuma:

  • Ferro, presente em carnes, ovos, mariscos, verduras verdes e legumes
  • Chocolate meio amargo ou dark
  • Uma dieta vegetariana

Em caso de sintomas pré-menstruais

  • Alimentos com ômega 3
  • Camomila
  • Gengibre

Dá para amenizar o ciclo menstrual?

Os alimentos que ajudam no ciclo menstrual afetam positivamente este, aliviando alguns sintomas da tensão pré-menstrual. Porém, eles não param apenas nesse aspecto feminino, pois melhoram o bem-estar em geral.

Dessa forma, ao consumir mais alimentos saudáveis, você sente benefícios que vão além do ciclo menstrual!

Compartilhe com seus amigos!